NOTÍCIAS

Concurso-Detran-Sao-Paulo-20152

Concurso-Detran-Sao-Paulo-2015

Detran.SP inicia ciclo de palestras para autoescolas

 

Organizado pela Escola Púbica de Trânsito (EPT), o Programa CFCs em Ação! visa a atualização das equipes técnico-pedagógicas das entidades de ensino.

 

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) iniciou nesta segunda-feira (25/9) um ciclo de palestras itinerantes voltadas para as autoescolas — os Centros de Formação de Condutores (CFC). Organizado pela Escola Púbica de Trânsito (EPT), o Programa CFCs em Ação! visa a atualização das equipes técnico-pedagógicas das entidades de ensino.

A primeira conferência, para autoescolas da capital e da região metropolitana, teve como palestrantes o engenheiro e sociólogo Eduardo Vasconcellos, que abordou o cenário da mobilidade no Brasil, e a arquiteta e urbanista Meli Malatesta, que falou sobre a segurança de pedestres e ciclistas.

“Além de reforçar a questão pedagógica para as autoescolas, esse ciclo de palestras é parte dos esforços do Detran.SP em promover a educação para o trânsito, buscando aumentar a segurança viária e reduzir os índices de acidentes e mortes”, diz o diretor-presidente do departamento, Maxwell Vieira.

Outros seis eventos estão previstos até o fim de outubro:

  • 4.out – Região Campinas e Sorocaba
  • 6.out – Região Vale do Paraíba e Baixada Santista
  • 10.out – Região Araçatuba e Presidente Prudente
  • 17.out – Região Marília, Bauru e Botucatu
  • 19.out – São José do Rio Preto
  • 24.out – Franca, Barretos, Araraquara e Ribeirão Preto

O Programa CFCs em Ação! é permanente e integra a plataforma educacional da EPT para fortalecer a formação de condutores no Estado de São Paulo, onde estão aproximadamente 3.500 autoescolas.

Fonte: Detran.SP

O artigo: Detran.SP inicia ciclo de palestras para autoescolas, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

Concurso-Detran-Sao-Paulo-2015

Concurso-Detran-Sao-Paulo-2015

Última semana para licenciar veículos com placa terminada em 7 e caminhões com final 1 ou 2

 

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) alerta que a próxima sexta-feira, 29 de setembro, é o último dia útil para proprietários de veículos com placa terminada em 7 e caminhões com final 1 ou 2 realizar o licenciamento do exercício 2017. Caso contrário, não poderão rodar com o veículo a partir desta data até a regularização do documento.

A falta do licenciamento pode gerar a remoção do veículo ao pátio, além de render multa de R$ 293,47 e sete pontos na habilitação do dono do veículo porque é infração gravíssima, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

No Estado de São Paulo, o calendário obrigatório de licenciamento é de abril a dezembro, de acordo com o final de placa. Mas o motorista não precisa esperar chegar o seu mês para regularizar a situação. O licenciamento pode ser feito de forma antecipada a qualquer momento.

Calendário obrigatório – Independentemente do ano de fabricação, todo veículo precisa ser licenciado anualmente para poder circular nas vias públicas, uma exigência da legislação federal de trânsito.

No Estado de São Paulo, o cronograma que deve ser seguido pelos proprietários vai de acordo com o número final da placa, conforme os calendários abaixo:

 

Fonte: Detran.SP

O artigo: Última semana para licenciar veículos com placa terminada em 7 e caminhões com final 1 ou 2, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

enfatizar-o-papel-de-cada-usuario-das-vias-publicas-e-o-foco-da-snt-em-2017

enfatizar-o-papel-de-cada-usuario-das-vias-publicas-e-o-foco-da-snt-em-2017

Enfatizar o papel de cada usuário das vias públicas é o foco da SNT em 2017

 

Até 2030, o número de mortos em acidentes pode chegar a 1,9 milhão de pessoas em todo o mundo, daí a importância de conscientizar a população.

 

enfatizar-o-papel-de-cada-usuario-das-vias-publicas-e-o-foco-da-snt-em-2017No Cartoon Motor Mania, da Disney, o senhor Walker é um homem comum, de hábitos comuns; um cidadão inteligente, gentil, amável e honesto, incapaz de matar uma formiga. Ele se considera um bom motorista, mas, quando pega no volante, sofre uma metamorfose e se transforma num condutor diabólico. A sensação de poder no comando do automóvel muda a sua personalidade e ele vira o Sr. Willer, um sujeito grosseiro, sem paciência, que se comporta como o “dono da rua”, xinga as pessoas ao redor, não respeita às leis de trânsito e se envolve em vários acidentes. Apesar de ficcional, o Sr. Willer parece ter sido inspirado em muitos condutores da vida real, que acabam se envolvendo em sinistros por pura imprudência.

De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária, 90% dos acidentes ocorrem por falhas humanas – que vão de desatenção dos condutores ao desrespeito à legislação. As mais comuns citadas pela instituição são o excesso de velocidade, manuseio do celular, falta de equipamentos de segurança como o cinto de segurança ou capacete, uso de bebidas alcóolicas antes de dirigir e até mesmo dirigir cansado.

Em 2012, 46.689 pessoas morreram devido a acidentes de trânsito no país, o que significa uma morte a cada 12 minutos. Os números estão no documento Retrato da Segurança Viária no Brasil, uma iniciativa público-privada. Segundo o levantamento, motociclistas lideram o ranking, com 36,2% de óbitos e 55% de feridos – sendo que as motos somam 26,4% da frota de veículos brasileira. Os índices envolvendo pedestres também são alarmantes: totalizam 25,4% das vítimas fatais em acidentes viários, sendo que no Norte o índice chega a 32,3% e a 31,4% no Sudeste.

Ainda conforme o Relatório, o cenário atual sugere que até 2030 o número de mortos em acidentes pode chegar a 1,9 milhão de pessoas em todo o mundo. Daí, a importância de conscientizar todos os usuários das vias públicas a terem mais atenção, respeito e empatia no trânsito, para que esse triste prognóstico não se concretize.  O uso do cinto de segurança, por exemplo, é uma medida simples que reduz o risco de morte em até 50% dos casos entre passageiros nos bancos dianteiros, e em até 75% para os ocupantes do banco traseiro.

Um trânsito mais democrático e cidadão

Atento à realidade acerca do trânsito brasileiro, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) realiza, de 18 a 25 de setembro, a Semana Nacional do Trânsito (SNT). O evento acontece todos os anos e nele são promovidas diversas atividades em todo o país para estimular uma mudança de comportamento no trânsito e transformar as ruas num espaço de cidadania, tornando cada um dos usuários das vias – motoristas, motociclistas, pedestres, ciclistas, passageiros etc – protagonistas dessa nova realidade.

O tema “Minha escolha faz a diferença no trânsito” foi escolhido não apenas para a SNT, mas para todas as campanhas e ações educativas envolvendo o trânsito em 2017. Com isso buscou-se enfatizar a importância e a valorização da responsabilidade de todo cidadão na construção de um trânsito mais seguro e saudável.

Para Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, que desenvolve e aplica tecnologia para a segurança viária, o trânsito é um ambiente complexo onde o espaço é dividido por diferentes pessoas e veículos, por isso exige condutas adequadas e bom senso por parte de todos.

“Todos têm essencial e igual relevância na construção de um trânsito mais humano e mais seguro. O motorista deve respeitar os limites de velocidades estipulados. O pedestre deve usar a faixa para travessia e fazê-la com atenção máxima. O ciclista não deve pedalar nas calçadas, destinadas exclusivamente aos pedestres. Motociclistas não devem circular pelo corredor. Precisamos pensar o trânsito como um organismo vivo constituído de diversas partes, e o mote das campanhas educativas desse ano deixa isso claro: minha escolha faz a diferença, independe de qual meio de transporte estou utilizando”, aponta.

Ainda segundo Campos, algumas medidas podem ser adotadas para tornar o trânsito mais seguro. “Educação. É preciso pensar e realizar campanhas e ações educativas sistemáticas, como a SNT, que falem aberta e claramente ao público sobre a importância de um trânsito mais democrático, que não seja palco de tantos acidentes e mortes. Também investimentos em infraestrutura e gestão do trânsito, para proporcionar melhor qualidade de vida a todos. Ainda, legislação eficaz e fiscalização. Em 2016, 99,93% dos motoristas que passaram por trechos com equipamentos da Perkons não cometeram as infrações monitoradas. Apenas no período, esses equipamentos monitoraram quase 4,8 bilhões de veículos. Isso reforça a importância da fiscalização para um trânsito menos violento”, analisa o diretor.

 

 

Fonte: Portal do Trânsito

O artigo: Enfatizar o papel de cada usuário das vias públicas é o foco da SNT em 2017, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

comeca-semana-nacional-do-transito

Tolerância SEST SENAT campanha

Começa Semana Nacional do Trânsito

 

SEST SENAT promove mobilização nacional com foco na tolerância e desenvolve ações para promover um trânsito mais seguro.

Tolerância SEST SENAT campanha

Tolerância SEST SENAT campanha

O trânsito é um ambiente coletivo. Todos que dele fazem parte são responsáveis pela segurança. É por isso que as decisões e atitudes de cada um não são individuais: elas refletem sobre todos os outros que também circulam pelas rodovias e vias urbanas, sejam motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres.

Nesta segunda-feira (18/9), teve início  a Semana Nacional de Trânsito. Em todo o Brasil, órgãos públicos, instituições e sociedade civil estão mobilizados por um trânsito mais seguro. O tema, neste ano, é “Minha escolha faz diferença no trânsito”.

O SEST SENAT também está engajado, durante todo o mês, no movimento por um trânsito mais seguro. O foco da campanha da instituição é a tolerância, a fim de chamar a atenção para os pequenos atos que podem mudar o percurso de muitas histórias.

As Unidades Operacionais, localizadas em todas as regiões do Brasil, estão promovendo eventos, blitze educativas, palestras, entre outras iniciativas para sensibilizar a todos, mas, especialmente, aos motoristas profissionais sobre o tema. Por meio dessas ações, o SEST SENAT quer alertar que a boa convivência no trânsito acontece principalmente quando há respeito e compreensão.

Apesar de a mobilização durante a Semana Nacional ser intensificada, o compromisso do SEST SENAT na promoção de um trânsito mais seguro é permanente, por meio da oferta de cursos presenciais e a distância, palestras e de cuidados com a saúde e com a qualidade de vida dos profissionais do transporte. Além disso, a instituição, em parceria com a CNT (Confederação Nacional do Trânsito), promove o Programa de Prevenção de Acidentes.

Todos os cursos e atendimentos são gratuitos para trabalhadores do transporte contribuintes e seus dependentes. Clique aqui para saber mais sobre a gratuidade. Conheça os serviços de saúde prestados pelo SEST SENAT e os cursos oferecidos.

 

 

Fonte: CNT

O artigo: Começa Semana Nacional do Trânsito, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

governo-tem-15-dias-para-definir-se-2018-comecara-com-nova-regra-no-ipi-de-carros

governo-tem-15-dias-para-definir-se-2018-comecara-com-nova-regra-no-ipi-de-carros

Governo tem 15 dias para definir se 2018 começará com nova regra no IPI de carros

 

Norma atual, que impõe cota e ‘Super IPI’ para importados, foi condenada pela OMC e termina no fim do ano. Novo regime ainda está em discussão.

governo-tem-15-dias-para-definir-se-2018-comecara-com-nova-regra-no-ipi-de-carros

O governo federal tem 15 dias para definir sobre uma possível mudança no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos veículos vendidos no Brasil, se quiser que a alteração comece a valer já em 1º de janeiro de 2018.

Apesar de montadoras e importadoras acreditarem que haverá alterações, ainda falta consenso sobre o tema. As regras atuais, que encarecem os carros importados, terminam em 31 de dezembro, junto com o Inovar-Auto. Elas impõem:

O que pode mudar

O novo regime automotivo, chamado Rota 2030, ainda não está pronto. Na questão do IPI, uma das intenções do governo é passar vincular as alíquotas do imposto aos níveis de eficiência energética dos veículos e à emissão de poluentes, e não apenas ao tamanho do motor, como é atualmente.

“Precisamos desenvolver um modelo de política em que haja forte estímulo à produção de veículos ambientalmente sustentáveis e com tecnologia de ponta”, afirmou, em nota, Igor Calvet, secretário de Desenvolvimento e Competitividade do Ministério da Indústria (MDIC).

“Por que não pensar em um modelo de tributação proporcional à quantidade de poluentes emitidos?”, questionou o secretário.

A legislação exige um período de 90 dias para este tipo de alteração tributária começar a valer. Assim, ela precisaria ser publicada no próximo dia 3.

Ainda se especula sobre uma possível vontade do governo de manter uma tributação maior para os importados, mas isto terá de ser feito de modo que não provoque nova queixa na Organização Mundial do Comércio, que condenou a regra atual.

Medida condenada

Desde abril, membros de diversos ministérios e representantes da indústria automotiva se encontram semanalmente para definir uma nova política de longo prazo, mais extensa que o Inovar, criado em 2012 para durar 5 anos.

No entanto, a mudança na tributação é um dos assuntos em que, segundo o governo, ainda não há consenso. Ela está sendo discutida junto a Receita Federal.

A OMC deu 3 meses para o Brasil mudar as regras relacionadas aos veículos importados, mas o governo deverá recorrer da decisão, o que pode arrastar a disputa até o fim do Inovar, em dezembro.

Se não houver nenhuma definição nos próximos 15 dias, em 1º de janeiro as alíquotas de IPI voltarão aos patamares de 2011. Qualquer veículo importado com motor até 1.0 voltará a pagar 7% de IPI, assim como o nacional, além dos 35% de imposto de importação.

O que dizem as marcas

As importadoras, que tiveram as vendas bastante afetadas com o “Super IPI”, já trabalham com o cenário de imposto menor e fazem planos para uma retomada, com previsão de alta de até 50% nas vendas em 2018.

“Pacientemente, estamos aguardando o fim do programa Inovar-Auto”, afirmou José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors e da associação de importadores (Abeifa).

A associação das montadoras (Anfavea) considera que há possibilidade de mudança.

“Este foi um ponto levantado, mas não está nada decidido. A decisão final é do governo, mas acreditamos que há espaço para reduzir a tributação dos importados (ao mesmo nível dos carros nacionais)”, disse Antonio Megale, presidente da Anfavea.

Mas o executivo não espera que a alteração aconteça logo no início do ano, devido ao prazo curto. “A gente não acredita que estruturação de IPI seja mudada em 1º de janeiro do ano que vem. Se houver alguma mudança, será mais a médio prazo”, afirmou.

Enquanto não há consenso sobre o IPI, as metas de redução de consumo de combustível e um cronograma para novos itens de segurança obrigatórios nos carros, que também entrariam no novo regime automotivo, estão mais perto de uma definição, segundo representantes que participam das negociações.

Fonte: G1

O artigo: Governo tem 15 dias para definir se 2018 começará com nova regra no IPI de carros, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

vamos-fazer-um-pacto

vamos-fazer-um-pacto

Vamos fazer um pacto?

 

vamos-fazer-um-pacto

A Semana Nacional do Trânsito de 2017 começa e os números de acidentes continuam alarmantes. Você sabia que apenas no mês de julho foram pagas 3,6 mil indenizações por mortes no trânsito? Esse número é 42% maior do que o do mesmo período do ano passado e, por incrível que pareça, não é o mais assustador. Somente no mês de julho, foram pagas 24.964 indenizações por invalidez permanente. Das 33.720 indenizações pagas pela Seguradora Líder-DPVAT e em julho, 1.608 estão relacionadas a crianças e adolescentes, o que totaliza 5% . Os números são do Boletim Estatístico Extra da Seguradora Líder-DPVAT e podem ser conferidos na íntegra neste link.

Os motociclistas ainda são as principais vítimas de acidentes. Avaliando o mesmo período, dos 2.003 motoristas que receberam o Seguro DPVAT no mês de julho, 1.292 eram motociclistas. O número corresponde a 65% das indenizações pagas a este tipo de vítima no período. A região Sudeste concentrou a maior incidência dos acidentes com vítimas fatais (35%), seguida pelo nordeste (34%). Para não fazer parte dessa estatística, que tal sermos a mudança que queremos ver no trânsito? Confira algumas dicas que preparamos para você:

  •   >> Entrou no veículo, a atenção maior é no trânsito. Nada de dar aquela espiadinha no celular, hein? A gente sabe que é tentador, mas nenhuma mensagem é mais importante que a sua vida e a de outras pessoas, não é verdade?

 

  •   >> Regra básica da autoescola: Só se dá a partida depois de colocar o cinto de segurança. E isso vale para os passageiros do banco de trás também.

 

  •   >> Se tem criança no carro, não esqueça da cadeirinha e fique atento ao uso adequado dela. Ah, a cadeirinha vai mudando de acordo com o peso da criança.

 

  •   >> Se gentileza gera gentileza, no trânsito ela poupa vidas e brigas desnecessárias.

 

  •   >> Ah, e não esqueça da seta. Ela ajuda a preparar o motorista de trás e pode evitar batidas feias. É tão rapidinho e evita tantas coisas ruins. Não custa nada, né?

 

Seguindo essas dicas (que todo mundo já sabe, mas não custa lembrar), a gente já muda um pouco as estatísticas. Vamos fazer esse pacto para o próximo ano?

 

Fonte: Viver Seguro no Trânsito 

O artigo: Vamos fazer um pacto?, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

regra-para-apreensao-de-veiculo-por-ipva-atrasado-pode-mudar

regra-para-apreensao-de-veiculo-por-ipva-atrasado-pode-mudar

Regra para apreensão de veículo por IPVA atrasado pode mudar

 

Câmara vota proposta para flexibilizar a apreensão e remoção de veículos, mantida em caso de multas em atraso.

regra-para-apreensao-de-veiculo-por-ipva-atrasado-pode-mudar

Veículos flagrados circulando com o licenciamento ou o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em atraso poderão ter punição mais branda. Isso porque está em tramitação na Câmara dos Deputados um projeto de lei que propõe alterar as regras para apreensão e remoção de veículos por conta desses pagamentos. Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro estabelece que não será expedido um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV) enquanto houver débitos fiscais.

O Projeto de Lei 3498/2015, de autoria do deputado Jhonatan de Jesus (PRB/RR), previa inicialmente a desvinculação do licenciamento ao pagamento do IPVA. Contudo, por considerar isso impossível, o relator deputador Hugo Leal (PSB-RJ) pensou em criar uma alternativa que não prejudique tanto o proprietário, ofecerendo a ele a possibilidade de regularização sem a necessidade de remoção do veículo. A remoção, porém, segue aplicada quando houver multas vencidas.

Segundo o relator, muitas vezes, o vencimento do IPVA está próximo do vencimento do licenciamento, o que pode gerar dificuldades para os proprietários. Ele argumenta ainda que muitos desses veículos apreendidos são instrumentos de trabalho, dificultando ainda mais a situação do dono em juntar recursos e regularizar a situação.

Por enquanto, o projeto foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes e agora será analisado de forma conclusiva pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O que muda?

De acordo com a Agência Câmara Notícias, no texto aprovado, a medida administrativa de remoção do veículo por falta de licenciamento só será aplicada se a situação não for regularizada no período de 15 dias a 12 meses após a data da infração e se o condutor for abordado em fiscalizações de rotina.

Ficaria proibida também a remoção do veículo quando o condutor parar ou transitar em local proibido ou quando usar aparelho que produza sons em desacordo com as normas do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Nesses casos, a remoção será evitada somente se o condutor estiver presente ou chegar ao local da infração e se dispor a retirar o veículo do local imediatamente. A medida, porém, não isenta da multa.

 

Fonte: ICarros

O artigo: Regra para apreensão de veículo por IPVA atrasado pode mudar, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

cet-vai-fiscalizar-motorista-por-velocidade-media-em-trajeto-especifico-em-sp

cet-vai-fiscalizar-motorista-por-velocidade-media-em-trajeto-especifico-em-sp

CET vai fiscalizar motorista por velocidade média em trajeto específico em SP

 

Radares vão calcular se condutor excedeu velocidade pelo tempo que levou entre um ponto e outro. Como lei não permite multas para esse tipo de medição, motoristas serão apenas notificados.

cet-vai-fiscalizar-motorista-por-velocidade-media-em-trajeto-especifico-em-sp

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai começar a fiscalizar o motorista pela velocidade média que ele leva de um ponto a outro em determinadas vias de São Paulo. A medida tem como objetivo combater o hábito que alguns condutores têm de tirar o pé do acelerador apenas quando estão perto dos radares. A nova medição não vai gerar multas.

A medida passará a valer em novembro nas avenidas 23 de Maio, Bandeirantes e Marginal Tietê, na pista expressa, sentido Rodovia Ayrton Senna.

O secretário municipal dos Transportes, Sérgio Avelleda, explicou que os radares que existem nestas vias serão atualizados. Além de aplicar as multas por excesso de velocidade, também vão medir a distância entre dois pontos e calcular qual o tempo que o motorista levaria se estivesse acima do permitido. “Se a pessoa passar em tempo inferior, nós vamos apurar que a velocidade média foi acima da velocidade regulamentada”, disse.

A medida faz parte do Programa Trânsito Seguro, lançado na Semana da Mobilidade, que começa nesta segunda-feira (18).

Sem multas

Como a legislação federal não permite a aplicação de multas com esse tipo de fiscalização, os motoristas que forem flagrados apenas receberão uma carta notificando o excesso de velocidade. Não haverá multa nem pontos na carteira nacional de habilitação.

Os radares, porém, seguirão multando quem for flagrado acima da velocidade permitida.

Segundo o secretário, a ação será permanente sem data para término. “Nós precisamos de uma resolução do Contran [Conselho Nacional de Trânsito] para poder multar”, afirmou.

“A legislação de trânsito no Brasil é de competência exclusiva e privativa da União. Os órgãos públicos municipais e estaduais são executores das resoluções do Contran. Tem uma demanda muito grande dos órgãos de trânsito e também das rodovias para que se autorize a fiscalização por velocidade média sem prejuízo à fiscalização pontual”, declarou Avelleda.

Projeto desse tipo de fiscalização vinha sendo estudado desde a gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD): em 2012 houve um projeto piloto no Corredor Norte-Sul (que abrange as avenidas Washington Luís, Moreira Guimarães, Rubem Berta e 23 de Maio).

O estudo preliminar feito naquele ano mostrou que, a cada motorista multado por excesso de velocidade, outros sete poderiam ser autuados. “Nós queremos que as pessoas cumpram os limites de velocidade. As pessoas vão receber uma carta que não tem nenhuma consequência jurídica, mas na minha opinião vai sensibilizar a pessoa que ela se comportou de maneira inadequada”, completou Avelleda.

Fonte: G1

 

O artigo: CET vai fiscalizar motorista por velocidade média em trajeto específico em SP, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

Concurso-Detran-Sao-Paulo-20151

Concurso-Detran-Sao-Paulo-2015

Programação terá atrações gratuitas no Parque Villa-Lobos, palestras e “blitze” em cruzamentos para levar mensagens de segurança viária; no Estado de São Paulo, uma pessoa morre a cada 90 minutos em acidentes

 

Programação terá atrações gratuitas no Parque Villa-Lobos, palestras e “blitze” em cruzamentos para levar mensagens de segurança viária; no Estado de São Paulo, uma pessoa morre a cada 90 minutos em acidentes.

 

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) promoverá uma série de ações dentro da Semana Nacional de Trânsito visando mudar uma triste realidade: a cada 90 minutos uma pessoa perde a vida no trânsito no Estado. Estabelecida pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a Semana Nacional de Trânsito reúne os órgãos de trânsito de todo o país, sempre de 18 a 25 de setembro, para debater o tema.

Por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, o Governo de São Paulo apoiará mais de mil iniciativas durante a semana. Órgãos estaduais e municípios conveniados ao programa foram mobilizados para conscientizar a população sobre a importância de evitar comportamentos de risco no trânsito.

O fator humano é o principal causador de fatalidades no trânsito. Segundo dados do Infosiga SP, 94% dos acidentes fatais são causados por negligência de condutores ou pedestres.

As campanhas desenvolvidas em todo Estado visam, principalmente, a alertar a população sobre os perigos de comportamentos de risco. Dirigir alcoolizado, não usar o cinto de segurança, exceder os limites de velocidade e usar o celular ao volante são alguns exemplos.

“No dia a dia, vemos a necessidade de se mudar a visão das pessoas para o trânsito. Ao assumir a responsabilidade de manter a segurança em nossas ruas e estradas, contribuímos efetivamente para um trânsito mais seguro, humano e cidadão”, diz o presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.

“O desafio de mudar a realidade de nosso trânsito passa por uma mudança de comportamento, explica a coordenadora do Movimento Paulista, Silvia Lisboa.

Além das ações de cunho educativo, 11 cidades receberão operações do Programa Direção Segura, ação integrada de fiscalização da Lei Seca que reúne o Detran.SP e as polícias Civil, Militar e Técnico-Científica.

Confira as ações do Detran.SP:

• Parque Villa-Lobos: Na capital paulista, diversas atrações gratuitas no Parque Villa-Lobos promoverão a segurança viária para adultos e crianças. Realizado em parceria com o Movimento Paulista e a Polícia Militar, o evento tem início neste domingo (17) e segue até o próximo (24), das 9h às 17h. A programação inclui minipista para crianças, exposição de veículos antigos, exibições do canil e da cavalaria da PM e viaturas de resgate do Corpo de Bombeiros. Durante a semana, o Programa Clube do Bem-Te-Vi promoverá oficinas com crianças da rede estadual de ensino. A previsão é que cerca de 800 crianças de 6 a 10 anos participem da ação, incluindo uma turma formada por deficientes auditivos. Link para o evento no Facebook: http://bit.ly/2jyVxaO.

• Criança Segura: Em parceria com o Detran.SP, a ONG Criança Segura realizará palestra sobre abordagem das notícias de trânsito e dados de acidentes com público infantil. Haverá o lançamento de um guia para segurança voltada à criança. Data e local: quinta-feira (21), às 14h, no auditório da Secretaria de Justiça (Largo Pátio do Colégio, 148).

• Guerrilha Trânsito + Gentil e Bike Banners: Durante toda a semana, blitze educativas da Porto Seguro, parceira do Detran.SP, distribuirão kits aos motoristas em grandes cruzamentos da capital e de São Caetano do Sul. Bike Banners circularão nas principais ciclovias das duas cidades também com mensagens educativas. Nos dias 23 e 24, a Porto Seguro também oferecerá inspeções veiculares gratuitas para carros e picapes de até 4.000 kg. A inspeção avalia itens como alinhamento, suspensão, sistema de freios, bateria e alternador e luzes. Locais: Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, em Santana, São Paulo; e Espaço Verde Chico Mendes (Av. Fernando Símonsen, 566), em São Caetano do Sul.

• Dia Mundial Sem Carro: O Detran.SP recomendou a todos os seus funcionários e colaboradores que no Dia Mundial Sem Carro (sexta, 22) deixem o automóvel de lado. A sugestão vale tanto para veículos próprios quanto para os que estão a serviço do órgão. A ideia é que, nesse dia, eles utilizem outras formas para se deslocarem, como transporte público, bicicleta ou mesmo a pé. O Dia Mundial sem Carro nasceu na França em 1997 e foi aos poucos adotado por várias cidades do mundo para levantar a discussão sobre a importância da mobilidade urbana.

Vida, Dê Preferência — As ações educativas fazem parte do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, do qual o Detran.SP é um dos integrantes.

Os esforços visam reduzir as fatalidades causadas por acidentes. Segundo dados do Infosiga SP, houve 5.727 mortes no Estado em 2016; no primeiro semestre de 2017, foram 2.753 —15 por dia. Instituído em 2016, o Movimento Paulista pretende reduzir pela metade os índices.

 

Fonte: Detran-SP

O artigo: Programação terá atrações gratuitas no Parque Villa-Lobos, palestras e “blitze” em cruzamentos para levar mensagens de segurança viária; no Estado de São Paulo, uma pessoa morre a cada 90 minutos em acidentes, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →

comeca-a-semana-nacional-de-transito-minha-escolha-faz-a-diferenca-no-transito

comeca-a-semana-nacional-de-transito-minha-escolha-faz-a-diferenca-no-transito

COMEÇA A SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO “MINHA ESCOLHA FAZ A DIFERENÇA NO TRÂNSITO”

 

comeca-a-semana-nacional-de-transito-minha-escolha-faz-a-diferenca-no-transito

Instituída pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro) em 1997, a Semana Nacional de Trânsito que acontece de 18 a 25 de setembro deve ser o momento em que todos os integrantes do Sistema Nacional de Trânsito promovam ações de educação e conscientização para a segurança de todos em trânsito.

Com o tema “Minha escolha faz a diferença no trânsito” o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária criou uma série de peças publicitárias para ser divulgadas com o intuito de promover a reflexão sobre o comportamento diário de cada cidadão em seus deslocamentos.

Segundo a Resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) no. 166/04 “A educação para o trânsito ultrapassa a mera transmissão de informações. Tem como foco o ser humano, e trabalha a possibilidade de mudança de valores, comportamentos e atitudes. Não se limita a eventos esporádicos e não permite ações descoordenadas. Pressupõe um processo de aprendizagem continuada e deve utilizar metodologias diversas para atingir diferentes faixas etárias e clientela diferenciada”.

Sendo assim, o ideal é que todos os integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, assim como a sociedade de uma forma geral, trabalhem sempre o mesmo tema para reforçar o mesmo assunto em vários ambientes, atingindo todo cidadão, em qualquer lugar onde esteja.

É também na Semana Nacional de Trânsito que se comemora o aniversário da promulgação do CTB, sancionado no dia 23 de setembro de 1997. Essa data já é utilizada desde 1958 quando foi instituído o Dia do Trânsito – 25 de setembro –  por meio do Decreto Federal  45.064/58.

 

Fonte: ONSV

O artigo: COMEÇA A SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO “MINHA ESCOLHA FAZ A DIFERENÇA NO TRÂNSITO”, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

VEJA MAIS →